Entenda a Internet das Coisas e suas principais tendências para 2018

Entenda a Internet das Coisas e suas principais tendências para 2018

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o termo Internet das Coisas — ou, em inglês, Internet of Things. A IoT, como é chamada, tem provocado uma verdadeira transformação na forma como lidamos com as máquinas. Ela se refere à revolução na conectividade dos dispositivos usados no dia a dia à rede de internet. Isso mesmo, o seu celular e tablet, por exemplo.

A Internet das Coisas será um dos propulsores da transformação digital em 2018 e adiante. As empresas de sucesso vão criar um ambiente de autoaprendizado, novos modelos de negócios surgirão junto a mudanças nos processos de trabalho, melhorias de produtividade, contenção de custos e melhores experiências dos clientes. Quer saber um pouco mais sobre isso? Continue lendo este post!

Como a Internet das Coisas está mudando o mundo?

Está se tornando cada vez mais comum encontrar equipamentos de uso cotidiano tendo transformações tecnológicas que fazem alcançar interação com o usuário — não se assuste se as novas TVs falarem com você, por exemplo. Uma televisão agora pode acessar a internet e integrar-se a outros dispositivos, por meio de cabo ou não.

Buscando resultados e melhores experiências com clientes, a Internet das Coisas tende a reduzir custos, enxugar equipes, diminuir a dor de cabeça e melhorar a conexão e comunicação entre os setores do seu negócio.

Quais são as principais tendências para 2018?

Quem não espera aumentar a agilidade da sua rede, transformar o modo de telecomunicação, ter soluções de mobilidade, conversão e melhor atender seus clientes? Veja como a IoT pode otimizar esses processos.

Segurança

Estar conectado à rede expõe você a riscos de invasão e roubo de dados. Imagine que os dispositivos de sua casa estão todos conectados e um invasor encontra uma brecha, essa servirá como porta de entrada para o acesso de dados pessoais e relevantes. A proteção da sua rede corporativa deve ser pensada de modo que, ao integrar processos por meio da IoT, não haja brechas.

Com a IoT é possível manter todos os sistemas atualizados, padrões de níveis de acesso, a fim de evitar riscos elevados de exposição devido ao número de acesso por dispositivos e pessoal sem controle e registro. Isso traz proteção e confiança corporativa para o desenvolvimento e prestação de melhores serviços.

Telecomunicação

Videoconferências são ótimas formas de discutir tomadas de decisão sem o transtorno da dependência dos envolvidos estarem no mesmo lugar ou correrem o risco de atraso por conta de algum imprevisto. A integração de dispositivos que possam lhe proporcionar essa conexão facilita o processo. Isso inclui serviços de contact center, a evolução do call center e telefonia IP.

Inteligência

Imagine uma cidade que mude de acordo com a previsão climática, informe riscos de temporais ou outras intempéries, painéis informativos inteligentes que atualizem constantemente de maneira a manter as pessoas bem informadas. Assim são conhecidas as cidades inteligentes.

Essa tendência da Internet das Coisas abre portas para a divulgação dos seus serviços pela conexão possível encontrada por todos os lados (redes convergentes). Marketing digital nessas condições eleva o alcance rapidamente.

Como aderir à IoT?

Às vezes você acha que migrar o modo que se organiza e se estrutura é um bicho de sete cabeças, mas tente voltar o foco para o ganho em otimização e o aumento da agilidade da sua rede, transformando a comunicação da sua empresa e melhorando o atendimento ao seu cliente. Já pensou em mudar sua URA?

Isso se torna possível graças às crescentes conexões entre dispositivos, como: câmeras, chips, celulares, tablets, sensores, detectores, entre outros. Faça um levantamento das tecnologias e dos dispositivos relevantes ao seu negócio e as possíveis integrações. A IoT possibilita o acesso unificado em rede, melhora a comunicação proativa com o cliente, traz melhores experiências, diminui os custos e aumenta a velocidade.

Então, gostou deste artigo sobre a Internet das Coisas? Não se esqueça de compartilhar com os amigos nas redes sociais!

Compartilhe

Live A Reply